GALERIA DE EVENTOS

Campanha Setembro Amarelo

USF realiza campanha “setembro amarelo”

 

Com o objetivo de alertar a população a respeito da realidade do suicídio e trabalhar formas de prevenção, foi realizada, durante este mês, em todo o Brasil, a campanha Setembro Amarelo. Em Rio Bom, a Prefeitura, por meio das equipes do NASF e da ESF, promoveu a campanha nessa quinta-feira (27), na Unidade de Saúde da Família (USF).

 

Na ocasião, a estagiária de psicologia, Laís Mori, ministrou uma palestra com o tema: “Falar é a melhor solução”, na qual abordou orientações para a prevenção do suicídio, bem como a desmitificação de alguns preconceitos que existem em torno do tema.

 

“Ao contrário do que a maioria das pessoas imaginam, as pessoas com tendência ao suicídio demonstram sinais que requerem atenção e cuidados. É muito importante que exista o apoio àquela pessoa para que ela se sinta protegida, amada e com possibilidades de seguir adiante seu caminho”, ressalta Laís.

 

De acordo com ela, o índice de suicídios é muito alto. São 800 mil suicídios anuais em todo o mundo e um, a cada 45 segundos no Brasil. “Esse é um problema de saúde pública. Por isso, é muito importante estarmos capacitados para dar o apoio a essas pessoas, que sofrem tanto, a ponto de achar que tirar a própria vida é uma solução melhor do que viver”, alerta.

 

O evento contou com participação da sociedade civil, do diretor de saúde do município, João Mendes, de conselheiros tutelares e de funcionários da USF.

 

 

Prevenção ao suicídio

 

Pessoas que apresentem os sintomas abaixo podem ser propensas a cometer suicídio. Alerte-se!

 

- Comportamento retraído, dificuldade para se relacionar com família e amigos;

 

- Casos de doença psiquiátrica;

 

- Alcoolismo;

 

- Mudança de personalidade, pessimismo, depressão ou apatia;

 

- Mudança de hábito alimentar e de sono;

 

- Tentativa de suicídio anterior;

 

- Odiar-se, sentimento de culpa, se sentir sem valor ou vergonha de algo;

 

- Perda recente importante como: morte, divórcio, separação;

 

- Histórico familiar de suicídio;

 

- Sentimento de solidão, impotência, desesperança;

 

- Cartas de despedida;

 

- Falar repetidamente em morte ou suicídio.

 

 

 

Caso você note algum desses sintomas em pessoas próximas, ajude!

 

- Seja solidário;

 

- Ofereça seu tempo para uma conversa, com calma, aberta, de aceitação e não de julgamento;

 

- Ouça com cordialidade;

 

- Tenha empatia com as emoções das pessoas;

 

- Expresse respeito pela opinião e pelos valores da pessoa;

 

- Mostre preocupação e ofereça a busca de ajuda com profissionais especializados.

 

 

 

 

Por que da cor amarela?

 

A ideia da fita amarela surgiu em 1994, depois que um adolescente americano, de 17 anos, se suicidou. Os familiares e amigos de Mike Emme decidiram compartilhar fitas com a cor preferida do rapaz para auxiliar pessoas que estivessem passando pelo mesmo desespero, fazendo com a que a campanha se espalhasse por todo o mundo. Desde 2003, a IASP, Associação Internacional pela Prevenção do Suicídio, convencionou o 10 de setembro como Dia Mundial de Prevenção.

 

Saiba mais aqui.


Fotos do Evento

Última atualização do site: 02/03/2020 - 13:15:29